Atlético Mineiro ganha mais uma do Paranaense e é campeão da Copa do Brasil

Atlético Mineiro ganha mais uma do Paranaense e é campeão da Copa do Brasil

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O Atlético Mineiro é o time do ano no Brasil. Duas semanas depois de conquistar o Campeonato Brasileiro com duas rodadas de antecedência, o Galo ergueu a taça da Copa do Brasil nesta quarta-feira (15), na decisão contra o Athletico Paranaense. Assim, fechou 2021 com a chamada “tríplice coroa”, já que também venceu o Campeonato Mineiro.

O segundo título do clube na Copa do Brasil foi conquistado na Arena da Baixada, em Curitiba, com vitória de 2×1, gols de Keno, Hulk e Jaderson. Verdade que já estava praticamente garantido depois da goleada por 4×0 no jogo de ida, domingo, em Belo Horizonte.

Ainda assim, a torcida do rubro-negro paranaense lotou o estádio, fez mosaico, show de luzes antes da partida começar e incentivou o time diante da missão quase impossível. Em campo o clima entre os jogadores iniciou quente, com entradas ríspidas dos dois lados e bate-boca entre Hulk e Pedro Henrique. 

O futebol visando a bola demorou a aparecer, mas, aos 19 minutos, já teve gol do time da casa, só que anulado. Após cruzamento de Léo Cittadini, a bola alcançou Pedro Rocha, que se atrapalhou no domínio e acabou deixando-a tocar no braço rente ao corpo. Mesmo assim, o VAR recomendou a anulação, e o árbitro Anderson Daronco atendeu, para insatisfação do Athletico-PR. Até tênis a torcida arremessou no gramado em protesto.

O Galo mineiro respondeu com gol no lance seguinte, já aos 24 minutos, em um contra-ataque fulminante de três contra dois marcadores. Vargas acionou Zaracho, que rolou para Keno fazer 1×0. Depois disso, Hulk quase fez um golaço de cavadinha e sobrou tempo para mais confusão entre os jogadores e cartões amarelos.

O segundo tempo teve a mesma sequência do primeiro, com um gol anulado do Furacão e depois um valendo do time visitante. O anulado dessa vez foi por impedimento de Vinícius Mingotti, que aos 10 minutos recebeu na entrada área e mandou na rede. O VAR o enxergou um pouco à frente.

Aos 30 minutos, o Atlético Mineiro tratou de fazer 2×0. O golaço que Hulk errou por pouco na primeira etapa com a perna direita, ele conseguiu com a canhota. Recebeu passe de Savarino e deu uma cavadinha na saída de Santos.

O Athletico Paranaense ainda diminuiu com Jaderson, de cabeça, aos 41, como consolo para sua torcida que não parou de cantar mesmo na derrota.

Fonte:www.correio24horas.com.br