VOCÊ É PRUDENTE ?

VOCÊ É PRUDENTE ?

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

VOCÊ É PRUDENTE ?

 No ser humano sempre estão em conflito duas atitudes: A imprudência e a prudência. Muitas conseqüências maléficas advêm justamente de uma atitude tola, desprovida de prudência. Ninguém pode desconsiderar suas fraquezas antes de tomar uma decisão. A prudência nasce de um conhecimento pessoal. 

NOSSA VIDA é feita de escolhas. Algumas, não trazem problemas para outros, mas podem trazer para nós. É preciso um conhecimento sobre si mesmo, sobre nossas limitações, antes de qualquer atitude. Há momentos que simplesmente não estamos em condições humanas para agir e tomar decisões. Por isso, é melhor recuar ou esperar, antes de dar o próximo passo.

UM DOS MAIORES desafios do ser humano é usar, com prudência, o tempo. Há pessoas que sempre deixam para amanhã aquilo que podem fazer hoje. Exatamente o oposto do que nos diz o provérbio: “Não deixes para amanhã aquilo que podes fazer hoje”. Essas pessoas acreditam que irão dispor do dia seguinte para se reconciliar com seu irmão; visitar aquele amigo doente; devolver o que foi roubado; deixar de beber, começar a ser honesto… Esquecem-se de que o amanhã é algo do qual certamente não estamos seguros. O que temos como certo é o agora, o presente.

VOCÊ TEM certeza de que amanhã estará vivo? Não será melhor começar, hoje, a realizar todas essas coisas? Dessa forma, caso não disponhamos do amanhã, ao menos comecemos a nos reconciliar, a viver uma vida mais feliz e a servir os mais necessitados. Jesus nos pede que estejamos atentos e que façamos o que é necessário para que, no momento da prestação de contas, não nos encontremos com as mãos vazias: “Vigiai e orai, porque não sabeis nem o dia nem a hora”. (Mt 26,41).

A PRUDÊNCIA caminha junto com a humildade. Não podemos intervir em todas as situações e, em algumas, é preciso até mesmo fugirmos. Com satanás nunca é prudente dialogar. Santa Teresinha dizia que não é covardia fugir de uma situação de pecado quando sabemos que seremos derrotados. É, antes, um sinal próprio da virtude da prudência, que deve ser buscada, diariamente.

O LIVRO dos Provérbios lembra que “um homem prudente examina os seus passos” (Pr 14,15). Algo que pode ser tranqüilo para mim, nem sempre o é para o próximo. São Pedro nos exorta a buscar na oração a virtude da prudência: “Sede prudentes e sóbrios para vos entregardes à oração”. (1 Pd 4,7).

Dom Itamar Vian
Arcebispo Emérito
di.vianfs@ig.com.br