Feira de Santana Tempo
FEIRA DE SANTANA Tempo

Três pessoas de uma mesma família são mortas dentro de casa, em disputa por terreno, na região de Salvador

Três pessoas de uma mesma família são mortas dentro de casa, em disputa por terreno, na região de Salvador

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Um adolescente, que também é parente das vítimas, foi baleado e está em estado grave no HGE. Crime aconteceu na noite de quarta-feira (3), na cidade de Madre de Deus.

Três pessoas de uma mesma família foram assassinadas dentro de casa, no bairro do Barbeirinho, que fica na cidade de Madre de Deus, região metropolitana de Salvador, na noite de quarta-feira (3). Nesta quinta (4), a polícia informou que o crime foi motivado por uma disputa de terreno.

Um adolescente, que também é parente das vítimas, foi baleado e está em estado grave no Hospital Geral do Estado (HGE). As vítimas que morreram são os irmãos Emily Souza dos Santos, de 22 anos, e Ítalo Souza da Luz, que não teve idade divulgada, além do padrasto dos dois, Paulo César de Jesus, de 37 anos.

O crime aconteceu por volta das 23h30. A Polícia Militar detalhou que dois homens armados invadiram a residência da família, que fica na Rua Santa Lúcia. O capitão Renato Brito, subcomandante da 10º Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), contou o que motivou o crime.

“A informação que nos foi passada é de que as vítimas estavam em disputa por esse terreno, que pertencia à uma mulher [mãe das vítimas] e eles [os suspeitos] não queriam devolver esse terreno. Eles [suspeitos] ocupavam uma casa ao lado. Houve um desentendimento, eles já tinham saído da localidade há dois dias, e agora retornaram para efetuar esse triplo homicídio, com mais uma vítima que foi regulada para o Hospital Geral do Estado”, explicou.

A mãe das vítimas também deu detalhes sobre como a ação ocorreu. Ela estava no imóvel no momento da invasão e não foi foi atingida pelos disparos. O nome dela não será divulgado por causa das represálias.

“Eu me escondi, com minha filha de cinco anos e minha neta, porque eles já vieram mesmo premeditado, com tudo para tirar a vida de todo mundo dentro da minha casa. Na minha casa eram sete: eu, meu esposo, meus quatro filhos e minha netinha. Estava todo mundo dormindo e eu estava orando. Quando eles chegaram, eu ouvir a zoada deles arrombando o portão, dando tiro no cachorro e gritando que a gente tinha perdido”, relatou.

“Eu gritei meu esposo, disse: ‘É tiro, tiro’. E aí eles invadiram, porque eles já conhecem aqui, eram moradores. Um invadiu pelo fundo e o irmão dele ficou na frente da porta, dando tiros, disparos”.

Ela contou como conseguiu sobreviver, e disse também que viu a filha, Emily, ser assassinada com vários tiros.

“Eu fiquei debaixo da cama, puxei minhas filhas. Só que uma delas [Emily] levantou, por causa da filhinha dela, achando que a filhinha dela não estava no meu meio, mas ela [neta] estava por dentro das minhas pernas. Ao invés de continuar abaixada comigo, ela [Emily] se levantou. Quando ela levantou, ele deu tiros nos peitos dela e no rosto”.

“Depois eles fugiram. É ódio, mágoa, despeito. O inimigo entra no coração. Chegou aqui e infelizmente nem tinha onde morar, a gente deu moradia a eles, acolheu, tirou eles do buraco. Depois que eles se estabeleceram, eles criaram inveja por Deus nos abençoar de maneiras especiais”.

A PM foi acionada por outros moradores, mas já encontrou as vítimas mortas. O adolescente foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado inicialmente para o Hospital Municipal de Madre de Deus, antes de ser transferido para o HGE.

A delegacia de Madre de Deus está apurando o caso e os suspeitos foram identificados por testemunhas e pela mãe das vítimas. Eles estão sendo procurados também por equipes da PM. Ainda não há detalhes sobre os sepultamentos.

Fonte:g1.globo.com/ba