SECRETARIA DA SEGURANÇA PUBLICA POLÍCIA CIVIL DA BAHIA DEPIN 3ª. COORPIN/SANTO AMARO DELEGACIA TERRITORIAL DE SANTO AMARO

SECRETARIA DA SEGURANÇA PUBLICA POLÍCIA CIVIL DA BAHIA DEPIN 3ª. COORPIN/SANTO AMARO DELEGACIA TERRITORIAL DE SANTO AMARO

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

OPERAÇÃO ANJO LIBERTO
POLÍCIA CIVIL DE SANTO AMARO CUMPRE 04 (QUATRO) MANDADOS DE PRISÃO PREVENTIVA

No início da manhã de hoje, 16/07/2021, a Polícia Civil cumpriu quatro mandados de prisão preventiva durante a operação nacional ANJO LIBERTO. Três destes mandados de prisão foram cumpridos por equipes da Delegacia Territorial de Santo Amaro com o apoio da 3ª COORPIN/Sede no distrito de Oliveira dos Campinhos, cidade de Santo Amaro/BA. O quarto mandado de prisão foi cumprido com o apoio do CATI/DEPIN no bairro de Periperi, cidade do Salvador. Os alvos são membros da mesma família e são investigados pelo crimes de estupro de vulnerável praticados contra uma criança de 08 (oito) anos. Foram presos preventivamente o padrasto L. B. S., o tio A.B.S.J., o avodrasto F. S. O., e a mãe da criança K. V. J. C..
A investigação iniciou após membros da família paterna perceberem que a criança se masturbava constantemente e passaram a averiguar os fatos com mais detalhes. A vítima foi encaminhada pelo genitor para a Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra à Criança e o Adolescente – DERCCA em Salvador/BA e durante a tomada de seu depoimento especial relatou os fatos com riquezas de detalhes, à sua maneira, tendo em vista ter apenas 08 (oito) anos de idade. Após o encaminhamento do procedimento para a delegacia territorial de Santo Amaro foi instaurado Inquérito Policial e aprofundou-se nas investigações, tomando depoimentos, declarações, juntada de laudos periciais, etc.
Diante da extrema gravidade dos crimes investigados, estando presentes os indícios suficientes de autoria e materialidade, foi representada pela prisão preventiva dos envolvidos, recebendo parecer favorável do Ministério Público e decretada pela Justiça criminal de Santo Amaro. Os presos serão interrogados, submetidos a exame de lesões corporais e permanecerão presos à disposição da JUSTIÇA.
A pena do crime de Estupro de Vulnerável (Art. 217-A do Código Penal Brasileiro) é de reclusão de 08 (oito) a 15 (quinze) anos.