Feira de Santana Tempo
FEIRA DE SANTANA Tempo

Quem é ‘Zé Trovão’, o líder caminhoneiro pró-Bolsonaro foragido da Justiça

Quem é ‘Zé Trovão’, o líder caminhoneiro pró-Bolsonaro foragido da Justiça

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Marcos Antônio Pereira Gomes foi localizado pela Polícia Federal escondido em um hotel no México e deve ser preso nesta quinta-feira. Pedido de prisao foi expedido por Alexandre de Moraes

RIO —  Conhecido como Zé Trovão, o líder caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes foi localizado pela Polícia Federal escondido em um hotel no México e deve ser preso nesta quinta-feira, para então ser transportado de volta ao Brasil. O youtuber paulista morava em Joinville (SC) e ganhou projeção entre bolsonaristas após produzir vídeos com ataques contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e o ministro Alexandre de Moraes.

Zé Trovão teve a ordem de prisão decretada por Moraes, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), no inquérito que apura o financiamento e convocação de atos antidemocráticos. No dia 3 deste mês, o ministro decretou a prisão preventiva de Marcos Antônio.

Zé Trovão era dono do canal no Youtube “Zé Trovão a voz das estradas”, que, antes de ser retirado do ar, tinha mais de 40 mil inscritos. Em seus vídeos e postagens, chamava a população para ir a Brasília e exigia a “exoneração dos 11 ministros do STF”. Em outras publicações, fez ataques à CPI da Covid, no Senado, além de ter participado de “motociatas” em favor do presidente Jair Bolsonaro. O líder caminhoneiro já havia sido alvo de busca e apreensão no mês passado, em agosto, no mesmo inquérito.

No inquérito, Moraes frisa que “o artista, visando afrontar e intimar os poderes constituídos, noticia, conjuntamente com Zé Trovão e Eduardo Araújo, que seu grupo pretende para o país por 72 horas e que se o presidente do Senado Federal ‘não fizer nada’, nas outras 72 horas ‘ninguém anda[rá] no país. De acordo com o cantor “vai parar tudo. Não [….] só Brasília, […] o país. Assegura que ‘nada nunca foi igual ao que vai acontecer’ e, ao fim, desafia os ministros do Supremo Tribunal Federal: ‘Se eles não atenderem ao pedido, a cobra vai fumar’, asseverou, em tom de ameaça”, relata nos autos.

A PF confirmou em nota que a prisão preventiva dos acusados foi com “o objetivo de aprofundar investigações em curso nos autos de inquérito que tramita naquela Corte”.

Apesar de terem sido proibidos de usar as redes sociais, Zé Trovão e Macedo participaram de uma transmissão de vídeo feita pelo blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio. Como mostrou O GLOBO, no vídeo, Zé Trovão continuou incitando a realização de atos contra o Supremo.

Zé Trovão dribla proibição do STF e faz nova incitação em rede social Foto: Reprodução/YouTube
Zé Trovão dribla proibição do STF e faz nova incitação em rede social Foto: Reprodução/YouTube

Mesmo com a voz de prisão emitida contra ele, o caminhoneiro ainda participou de uma transmissão ao vivo na noite desta sexta-feira ao lado da pastora Jane Silva e de Renato Gomes.

Na live, Macedo e Zé Trovão voltaram a convocar as pessoas para as manifestações de 7 de setembro. O caminhoneiro afirmou que participaria dos atos, embora estivesse proibido por decisão de Moraes. Ele chegou a desafiar a Polícia Federal a prendê-lo: “se prepara meu amigo, porque se quiserem me prender no dia 7 de setembro, vão me prender no meio do povo”. No sábado (4), depois da ordem de prisão, publicou vídeo provocando Moraes diretamente: “que tal você mesmo vir à Paulista no dia 7 de setembro e me prender?”.

O youtuber não chegou a postar imagens dele nos atos pró-governo desta terça-feira. Os investigadores da PF vinham rastreando o paradeiro de Zé Trovão desde a quarta-feira da semana passada, quando Moraes expediu uma ordem de prisão contra ele. Os policiais detectaram que ele havia deixado o Brasil antes da ordem de prisão, por meio de um voo para o México, e estava em um hotel na Cidade do México.

Fonte:oglobo.globo.com