Gasolina tem aumento e é vendida por R$ 8 o litro em alguns postos da BA; Acelen aponta impactos de guerra na Ucrânia

Gasolina tem aumento e é vendida por R$ 8 o litro em alguns postos da BA; Acelen aponta impactos de guerra na Ucrânia

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Aumento foi registrado neste mês de março e também ocorreu no valor do diesel.

O mês de março registra novo aumento de gasolina e do diesel na Bahia. Em alguns postos de Salvador, o litro da gasolina é vendida entre R$ 7,39 e R$ R$7,89, neste sábado (5). Já no interior do estado, o valor do litro ultrapassa R$ 8. No final do mês de fevereiro, a gasolina custava entre R$ 6,99 e R$ 7,09.

Conforme informa o Sindicato do Comércio de Combustíveis, Energias Alternativas e Lojas de Conveniência do Estado da Bahia (Sindicombustíveis Bahia), a gasolina teve aumento de R$ 0,6226 e o ICMS aumentou R$ 0,2921. Por meio de nota, a Acelen, atual operadora da Refinaria Mataripe, informou que os preços dos produtos produzidos pela refinaria de Mataripe seguem critérios de mercado que levam em consideração variáveis como custo do petróleo, que é adquirido a preços internacionais, dólar e frete.

Nos últimos dez dias, com o agravamento da crise gerada pelo conflito entre Russia e Ucrânia, o preço internacional do barril de petróleo disparou, superando os US$115 por barril, o que gerou impacto direto nos custos de produção. O diesel S10 também teve alteração no preço com R$ 0,8720 e o aumento do ICMS do biodiesel S10 vai ter acréscimo de R$ 0,2366. Enquanto o aumento do diesel S500 é de R$ 0,9186 e do ICMS do biodiesel S500 é de R$ 0,2454.

Nos postos da capital baiana em que o preço do litro da gasolina registrou alta, o diesel comum custa por volta R$ R$ 7,15 e 7,39. “A Acelen não vem praticando o congelamento do ICMS, determinado pelo Governo do Estado da Bahia, e o imposto representa hoje um custo de R$ 2,2442 por litro da gasolina C; de R$ 1,3462 no litro do biodiesel S10, e de R$ 1,3196 no litro do biodiesel S500”, informou o presidente do Sindicombustíveis Bahia, Walter Tannus Freitas. Segundo o Walter Tannus Freitas, as diferenças em relação à gasolina, que em fevereiro era de R$ 0,30 o litro em relação às demais refinaria, com este novo aumento passa a ser acima de R$ 0,95. No caso do diesel S10, que era de R$ 0,28, hoje, está em R$ 1,14 o litro.

Diante dos constantes aumentos e elevados preços praticados pela Acelen, o Sindicombustíveis Bahia, representou na última sexta-feira (4) ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), uma representação por possível abuso de poder econômico. De acordo com os documentos apresentados ao CADE, o sindicato diz que os preços na Bahia são maiores do que os que a Acelen pratica para venda a outros estados, como Alagoas, Maranhão e até mesmo Amazonas.

Em nota, a Acelen informa que ainda aguarda resposta ao ofício enviado para a Secretaria de Fazenda da Bahia (Sefaz-BA) pedindo esclarecimento sobre a aplicação do congelamento de ICMS cobrado por substituição tributária.

A empresa aguarda um posicionamento definitivo da Sefaz sobre a metodologia de apuração do ICMS a ser aplicado aos combustíveis. Para evitar recolhimento a menor e também, mitigar impactos sobre os preços aplicados, a Acelen está em contato com seus clientes oferecendo apoio para decisão do modelo de aplicação excepcional até resultado final da Sefaz.

Interior do estado

Em Teixeira de Freitas, no extremo sul do estado, o preço do litro da gasolina alcançou R$ 8,24 em um dos postos da cidade. Em protesto, os motoristas fizeram buzinaço. Eles também formaram fila para abastecer os veículos com valores entre R$ 0,50 e R$ 1, e exigiram nota fiscal. Na região sul, já tem posto cobrando R$ 8,29 pelo litro da gasolina em Ilhéus. Em Itabuna, o aumento em um dos postos foi de R$ 1,10, passando dos R$ 8.

Fonte:g1.globo.com / ba

Foto: Reprodução/TV Bahia