Elba Ramalho e turistas barrados por atraso de voo da Azul em Porto Seguro

Elba Ramalho e turistas barrados por atraso de voo da Azul em Porto Seguro

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Um dos maiores ícones da cultura nordestina, a cantora Elba Ramalho viveu o maior forrobodó nesta sexta-feira (6), no Aeroporto de Porto Seguro, na Bahia. Somente ao chegar no terminal para o check-in do trajeto para Salvador, com embarque marcado para 12h30, a cantora foi informada do atraso de três horas da companhia área Azul. Indignada, ela tentou sem sucesso trocar a decolagem na aeronave da Passaredo com mais de 30 assentos vazios. A Passaredo, que opera em parceria com a Gol, justificou que não poderia fazer novas vendas porque a operação de check-in já estava fechada. [A cantora já ganhou uma ação pelo mesmo motivo contra a companhia Azul.

O clima de tensão e falta de informações revoltou a artista, baianos e turistas que tomaram conhecimento do atraso ao se aproximarem do balcão de check-in da Azul. Elba tem show marcado para o início da noite de hoje em Recife e faria uma escala em Salvador no início da tarde para seguir viagem rumo à capital pernambucana sem riscos de atrasar a subida ao palco.

A correria da produção do artista para tentar reverter a situação chamou a atenção e vários passageiros passaram a pressionar a equipe da Azul, reduzida a duas atendentes para a enorme fila que se formou também para o espaço destinado a idosos e outros grupos preferenciais.

Elba se apresentará no RioMar Recife com seu Show Especial de Dia das Mães, “Luã e Elba, de filho para mãe, hoje (6/5), às 20h,

Um casal protestou que a Azul oferece o almoço para atraso superior a duas horas no valor máximo de R$ 40,00 e em condições nada amigáveis porque no terminal de Porto Seguro não tem restaurante conveniado. “Vou ter de pagar para ser reembolsado depois, sabe Deus quando”, bradou um turista alemão que estava acompanhado da mulher. “E seu eu não tivesse dinheiro?”, cutucou uma baiana. Apesar do perrengue com a Azul, a produção de Elba não teve problema de embarque pela Passaredo. Depois de todo o nervosismo e correria para tentar chegar no horário de apresentação, músicos e produção subiram no avião da Passaredo já mais aliviados e em tom de descontração: “ufa, cuidado com o violão da tia”, brincou um assistente da equipe de Elba

Em 2021 a companhia Azul Linhas Aéreas foi condena a pagar indenização de R$ 25.433 para Elba Ramalho, por atraso de um voo no dia 31 de dezembro de 2018. A condenação foi confirmada pela 15ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio. Cabe recurso.

A desembargadora Fernanda Fernandes Coelho Arrábida Paes, relatora do caso, disse que ficou comprovado o dano material.

O voo da Azul deveria sair às 11h de Porto Seguro para o Recife, com conexão em Belo Horizonte. Segundo a defesa da cantora, com o atraso, Elba Ramalho perderia a conexão e colocaria a própria realização da apresentação em risco.

A cantora foi a atração principal do show de Réveillon 2018/2019 na Praia de Boa Viagem.

“Considerando que o atraso do voo importaria na perda da conexão no aeroporto de Confins (Belo Horizonte-MG) e que a realocação para o voo seguinte tinha chegada prevista em Recife às 21h10 (hora local), muito depois do horário de seu primeiro compromisso, outra alternativa não restou à passageira senão o fretamento de serviço de transporte aéreo comercial.”

Elba Ramalho também pedia indenização por dano moral, mas a solicitação foi negada pelos desembargadores.

“Não se pode deixar de mencionar que atrasos em voos não são exceção, uma vez que dependem de diversas condições, operacionais e climática, muitas vezes imprevisíveis, pelo que se poderia esperar que, diante da responsabilidade profissional assumida com a Prefeitura do Recife, a passageira tivesse tido a prudência de embarcar em um dos voos anteriores que sua própria equipe utilizou”, afirmou Paes.

Fonte:salvadornoticia.com