Com perrengue e sem Vivi Araújo, Mancha é bicampeã do Carnaval de São Paulo

Com perrengue e sem Vivi Araújo, Mancha é bicampeã do Carnaval de São Paulo

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A escola da zona oeste da capital paulista levou para a avenida uma reflexão sobre o “Planeta Água”

Em uma disputa acirrada, a Mancha Verde conquistou o bicampeonato no Carnaval de São Paulo. A escola da zona oeste alcançou 269.9 pontos, assim como a Tom Maior, Mocidade Alegre e Império de Casa Verde, mas garantiu o título pelo critério de desempate. 

O desfile da Mancha Verde foi marcado pela ausência de Vivi Araújo no comando da bateria e por um perrengue que fez a escola entrar no Sambódromo do Anhembi com pelo menos 11 minutos de atraso. O braço do boneco principal do carro abre-alas caiu, mas foi consertado antes de entrar na avenida.

Tempo que poderia impactar a escola no quesito evolução e até fazê-la extrapolar o máximo permitido, que é de 1 hora e 5 minutos, no entanto, a Macha conseguiu terminar o desfile e cruzou o portão do sambódromo faltando um minuto para o tempo limite.

Com o enredo “Planeta Água”, ela levou para a aveida uma reflexão sobre a importância da preservação e valorização do recurso natural. Uma história contada por 2.200 integrantes, em18 alas e 4 carros alegóricos, que também contou com o brilho, o charme e o samba no pé da princesa Duda Serdan, 17, única musa a brilhar à frente da bateria.

Fonte:www.terra.com.br

Foto: Alex Silva / Estadão