Feira de Santana Tempo
FEIRA DE SANTANA Tempo

Camelôs protestam contra situação do Shopping Popular e ocupam Tribuna Livre da Câmara

Camelôs protestam contra situação do Shopping Popular e ocupam Tribuna Livre da Câmara

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Indignação. Esse foi o tom dos discursos dos representantes dos camelôs do Shopping Popular, na manhã desta quinta-feira (21), na Câmara Municipal. Após uma manifestação nas principais ruas do centro da cidade, eles lotaram a galeria da Casa da Cidadania e ocuparam a Tribuna Livre para exposição dos problemas do equipamento comercial, que vão desde o custo do aluguel dos boxes à falta de movimento no local. “Precisamos de respostas do Poder Público. Aceitamos sair das ruas para trabalhar em outro lugar, com melhor estrutura, e não para ir para casa passar fome”, afirmou Ana Paula Araújo, citando que muitos boxes estão fechados e pais e mães de família ficando doentes por conta da situação. Segundo ela, não há diálogo com o governo, nem com o empresário Elias Tergilene, responsável pelo empreendimento. Lembrando que são mais de dois mil camelôs em Feira de Santana, Rogério Pereira ironizou a denominação do Shopping Popular de Cidade das Compras, já que não se vende nada. “Acreditamos na proposta de ressocialização do centro comercial e que teríamos um espaço digno, mas fomos enganados”, disse, citando que inicialmente o metro quadrado no local custava R$28,00, passou para R$40,00 e agora chega a R$80,00. De acordo com Rogério Pereira, ao longo de um ano um box no Shopping Popular não movimenta sequer R$ 1 mil. “Queremos continuar trabalhando, mas estamos sendo massacrados e precisamos de socorro”, apelou, pedindo ao prefeito Colbert Martins que tenha mais atenção com a situação. “Não é brincadeira”, enfatizou.

Fonte:www.feiradesantana.ba.leg.br